Compartilhe

sábado, 13 de fevereiro de 2016

Paradoxos

Queridos leitores,

Vivemos um momento da história brasileira muito interessante. Constatamos verdadeiros paradoxos: 
  • alimentos que não alimentam, pelo contrário não dão vida, matam; 
  • igrejas de Jesus Cristo que não são igrejas de Jesus Cristo, mas sim sinagogas do diabo; 
  • Jesus Cristo, o cabeça da Igreja cristã, não pagou e nem recebeu dízimos, mas pagou impostos; as supostas igrejas de Jesus exigem dízimo e não pagam impostos;
  • dízimo que não é dízimo porque já prescreveu na cruz;
  • dinheiro que não é dinheiro, porque não tem valor nenhum, pois não possui lastro, é emitido em dívida;
  • governo que está no poder, mesmo não sendo nada, porque não representa o povo; 
  • voto que não é voto porque as urnas foram fraudadas, jogaram nosso voto no lixo;
  • mentira que de tanto falada, vira verdade, inclusive para aqueles que mentem, pois acreditam na sua própria mentira; 
  • povo que vai às ruas, mas não consegue expulsar um governo que não o representa;
  • STF que decide que a Câmara dos deputados, que representa o povo,  nada resolve e dita novos ritos;
  • empresa de petróleo, uma das maiores do mundo, milionária, que é pobre, pois nada mais vale porque foi roubada até quase seu último centavo; 
  • Ladrão que não é ladrão porque não há julgamento, mas impunidade. Valem-se da suposta democracia, de seus "direitos civis", usando para isto todos artifícios legais, mas moralmente ilegais, para escaparem da justiça, da justa condenação;
  • Médicos que não são médicos, são escravos, pois foram "importados" de Cuba. Com seus salários pagos diretamente aquele país, que retém quase todo o valor, financiam o socialismo e a ditadura;
  • honestos que são considerados trouxas. Espertos, malandros e corruptos, considerados inteligentes, pessoas idôneas, aptos a liderar, por aqueles que não tiveram instrução adequada para escolher seus representantes acertadamente; 
  • bandidos que não são bandidos porque governam o país, formaram quadrilha com quase a totalidade daqueles que deveriam representar o povo; 
  • patriotas e supostos representantes do povo, que não são patriotas porque trairam e venderam o seu país, patrocinaram países ditatoriais com dinheiro público, através de corrupção e mentiras; 
  • Banco de desenvolvimento que não é banco de desenvolvimento do país, pois não fomenta o crescimento das empresas nacionais, impõe dificuldades aos brasileiros comuns para conseguir financiamentos para seus negócios, pois empresta dinheiro a juros abaixo do mercado, aos "amigos" do governo, inclusive patrocinando ditaduras e corrupção, deixando a conta para o povo pagar; 
  • democracia, que não é democracia, mas sim um socialismo disfarçado e por fim,
  • guerilheira e assaltante de bancos que não é guerrilheira  e nem assaltante, porque mesmo sem arrependimento, é a presidente do país; 

Vivemos um tempo de grandes paradoxos no Brasil. Quem tem ainda a cara de pau de dizer que somos a nação do futuro? Pátria educadora e tantas outras besteiras propagandeadas pelos governos, que vão e que vem, mas que são sempre os mesmos, atendendo interesses pessoais e estrangeiros, que nunca representaram verdadeiramente o povo, que depois da escravidão, como gado vai mudo, rumo ao matadouro. Que Deus nos ajude!

3 comentários:

Lourdes Lenz disse...

Este é o nosso Brasil!

Araujo de Aguiar disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Araujo de Aguiar disse...

É verdade Lourdes, mas tem muito mais. Se as pessoas soubessem das manipulações a que são submetidas todos os dias, as coisas seriam muito diferentes.