Compartilhe

sábado, 3 de setembro de 2016

Tudo é vaidade?

"O que foi, isso é o que há de ser; e o que se fez, isso se fará; de modo que nada há de novo debaixo do sol. Há alguma coisa de que se possa dizer: Vê, isto é novo? Já foi nos séculos passados, que foram antes de nós. Já não há lembrança das coisas que precederam, e das coisas que hão de ser também delas não haverá lembrança, entre os que hão de vir depois." (Eclesiastes 1:9-11)
Analógicamente, assim como o tempo é passado, presente e futuro, o homem é um ser composto de corpo, alma e espírito. Faço alguns questionamentos para levantar o tema principal deste artigo: a completude do nosso ser. Seremos nós, um corpo completo na carne, na alma ou no espírito? Ou será que estas três coisas se completam e formam um ser perfeito? Ou deverão estas três coisas estar equalizadas nos transformando em seres perfeitos? Então podemos ser perfeitos? Ou seríamos perfeitos se fossemos somente carne, ou talvez, somente alma, ou ainda somente espírito?

Se somos carne, alma e espírito, porque muitas vezes nos comportamos como se fossemos somente carne, vivendo os prazeres que o mundo nos oferta? Porque então, no gozo das coisas boas e prazeres carnais, não nos sentimos completos? Vivendo aqui nesta terra, com um corpo, uma alma e um espírito, é certo que se formos mais espirituais, nossa parte carnal nos atrai para as coisas da carne. Isto tanto acontece que, o Senhor nos orienta, através do apóstolo Paulo, dizendo o seguinte: que aquele que está de pé cuide para que não caia.

"Porque a carne milita contra o Espírito, e o Espírito contra a carne; porque são opostos entre si; para que não façais o que, por ventura, seja do vosso querer." (Gálatas 5:17)

Se vivermos somente na carne, viveremos vidas vazias, com propósitos frivolos, fúteis, ou sem propósitos, num mundo materialista e consumista. Afinal, porque não nos sentimos totais, completos?

Através da palavra do senhor, constatamos que o verdadeiro ouro, a verdadeira riqueza são as coisas espirituais de Deus, como podemos ver no trecho abaixo:
"Aconselho-te que de mim compres ouro provado no fogo, para que te enriqueças; e roupas brancas, para que te vistas, e não apareça a vergonha da tua nudez; e que unjas os teus olhos com colírio, para que vejas." (Apocalipse 3:18)
Quem está falando estas coisas, neste trecho acima, é o próprio Jesus Cristo de Nazaré, Yeshua Hamashia, Yehoshua, O Filho de Deus, o Unigênito de Deus, o Alfa, o Ômega, o Princípio e o Fim.

Nas coisas espirituais de Deus há verdade, justiça, pureza e plenitude. Situação muito dificil estão aqueles que vivem mais na carne, ou somente na carne, diferentemente daqueles que estão mais no espírito, vivendo as verdadeiras coisas de Deus. Todos são iguais perante Deus, mas existem os que são dEle e fazem a Sua vontade, que está expressa na sua palavra. Vontade que Jesus Cristo de Nazaré, enviado pelo próprio Pai, simplificou, excluindo toda a religiosidade, abrindo o caminho do Reino do Céu para aqueles que crerem nEle.

Enquanto vivermos neste mundo não estaremos na totalidade espiritual. A exemplo do corpo de Jesus Cristo de Nazaré, depois da ressurreição, viveremos a plenitude espiritual, somente quando tivermos nossos corpos glorificados, como o dEle. Num paradoxo incompreensível aos olhos naturais, será o final e o início de uma linda história de amor; uma vida na presença do Senhor dos senhores, do Rei dos reis, o próprio Deus.
"Mas, como está escrito:Nem olhos viram, nem ouvidos ouviram, nem jamais penetrou em coração humano o que Deus tem preparado para aqueles que o amam.(1 Coríntios 2:9)
"E também que todo o homem coma e beba, e goze do bem de todo o seu trabalho; isto é um dom de Deus. Eu sei que tudo quanto Deus faz durará eternamente; nada se lhe deve acrescentar, e nada se lhe deve tirar; e isto faz Deus para que haja temor diante dele.O que é, já foi; e o que há de ser, também já foi; e Deus pede conta do que passou.(Eclesiastes 3:13-)15 
Toda a vida do homem natural, carnal, nesta terra, é vaidade. Tudo o que diz respeito a este homem está fadado ao esquecimento, assim como todas as coisas materiais que ele tanto valoriza. Tudo vaidade!

Fiquemos todos na Paz, que excede todo o entendimento, 
do Nosso senhor Jesus cristo de Nazaré.




segunda-feira, 29 de agosto de 2016

Somos quem pensamos ser.

Quando Jesus disse que se tivermos fé removeremos montanhas do seu lugar e a colocaremos em outro, achamos impossível.  Fé é a certeza naquilo que não podemos ver. Para muitos, que só acreditam no que veem, é algo muito difícil, daí a dificuldade de crer nas coisas de Deus. Mas não paramos por aí. Em todas as áreas das nossas vidas acontece a mesma coisa. Muita vezes nos achamos pequenos, lá no fundo perdedores, e outras coisas pejorativas, que não condizem com a realidade e com aquilo que Deus diz que somos. Deus, em toda a história bíblica, fez ganhadores e não perdedores. Alguns na prosperidade e outros em sacrifícios, mas todos vencedores. Não que devamos nos achar superiores aos outros, mas sentir-nos competentes, capacitados por Deus para fazer boas obras, começando pelas nossas famílias. Pensamos que nossa voz não é boa, que somos esquecidos das coisas que aprendemos, que somos inaptos, que somos esquecidos pelos outros, que não temos postura, que somos pobres, que não temos condições. Tudo mentira para que não sejamos quem realmente somos. O mal é o pai da mentira e orquestra tudo isto muito bem. 

Podemos fazer a diferença da maneira que somos. Se Deus nos fez únicos, exclusivos, porque queremos ser iguais aos outros, se somos especiais? Se tenho tudo para fazer coisas diferentes e únicas, porque não aproveito os dons e potencialidades que Deus me deu exclusivamente para mim, para fazer boas coisas? Simplesmente porque o mundo quer ditar os rumos que devemos seguir. O mundo quer nos colocar dentro de um molde para que não sejamos quem realmente somos e façamos as coisas originais e únicas que podemos e temos capacidade e dons para realizar. O mundo quer nos aplainar, dizer que somos nada, ou que devemos ser como todos são. O mundo nos diz que só seremos algo, se passarmos por cima de muita gente e de muita coisa. Mais mentiras. Por isso precisamos de libertação através do entendimento e compreensão das coisas que acontecem conosco. A mentalidade da maioria dos brasileiros, produz pessoas de pouco entendimento, do simples pensamento de levar vantagem em tudo, em ser esperto em detrimento do próximo,  de possuir o que não é nosso, de sermos pobres materialmente e espiritualmente, assim agradando à Deus devido a nossa simplicidade e humildade. Erro! Outros pensam que se mantiverem um posicionamento rebelde e esquerdista, em todas as áreas, já estarão libertos, quando na verdade mudaram somente de jugo e permanecem escravos. Outros, pensam que servem à Deus, quando na verdade servem à outros homens, à riqueza, à si mesmos, à sua subsistência, à seus interesses, à seus objetivos, à seus propósitos, à falsas doutrinas ensinadas por sofistas, falsos mestres com suas "lavagens cerebrais" executadas através de ameaças (falsamente em nome de Deus) à quem não cumprir suas mentirosas e tendenciosas leis e ordens. Não é fácil livrar-nos de todas estas coisas, precisamos de muito discernimento e entendimento que só Deus pode nos dar. Numa outra área, governos corruptos e desonestos, com sangue nas suas mãos destroem os sonhos, planos e a vida das pessoas, as quais deveriam cuidar e proteger, pois, supostamente, é  para isto que existem. Enfim, a destruição está por todo o lado que olharmos e nos virarmos, mas só conseguiremos vencer se tivermos o discernimento e a sabedoria que é Deus quem dá. Se não for Deus a fonte, seremos meros escravos iludidos. Escravos iludidos de que são livres, por um mundo manipulatório e destruidor de vidas. É um discurso difícil de engolir, mas é isto que temos visto e vivido especialmente no Brasil. Como dizem nossos jovens, numa gíria comum: te liga Brasil!

Neste momento oro ao Senhor para que sejamos verdadeiramente livres de toda a manipulação dos homens e do mundo, através do discernimento, sabedoria e conhecimento que só Ele pode nos dar, transformando-nos, mudando nosso status de escravos e servos, para o status de seus amigos e filhos, trazendo-nos a liberdade que Jesus Cristo conquistou e fazendo-nos viver o verdadeiro Shalom do Senhor.

Fiquemos todos na Paz, que excede todo o entendimento, 
do Nosso Senhor Jesus Cristo de Nazaré.







Somos quem pensamos ser.

Quando Jesus disse que se tivermos fé removeremos montanhas do seu lugar e a colocaremos em outro, achamos impossível.  Fé é a certeza naquilo que não podemos ver. Para muitos, que só acreditam no que veem, algo muito difícil, daí a dificuldade de crer nas coisas de Deus. Mas não paramos por aí. Em todas as áreas das nossas vidas acontece a mesma coisa. Muita vezes nos achamos pequenos, lá no fundo perdedores, e outras coisas pejorativas, que não condizem com a realidade e com aquilo que Deus diz que somos. Deus, em toda a história bíblica fez ganhadores e não perdedores. Alguns na prosperidade e outros em sacrifícios, mas todos vencedores. Não que devamos nos achar superiores aos outros, mas sentir-nos competentes, capacitados por Deus para fazer boas obras, começando pelas nossas famílias. Pensamos que nossa voz não é boa, que somos esquecidos das coisas que aprendemos, que somos inaptos, que somos esquecidos pelos outros, que não temos postura, que somos pobres, que nao temos condições. Tudo mentira para que não sejamos quem realmente somos. O mal é o pai da mentira e orquestra tudo isto muito bem. 

Podemos fazer a diferença da maneira que somos. Se Deus nos fez únicos, exclusivos, porque queremos ser iguais aos outros, se somos especiais? Se tenho tudo para fazer coisas diferentes e únicas, porque não aproveito os dons e potencialidades que Deus me deu exclusivamente para mim, para fazer boas coisas? Simplesmente porque o mundo quer ditar os rumos que devemos seguir. O mundo quer nos colocar dentro de um molde para que não sejamos quem realmente somos e façamos as coisas originais e únicas que podemos e temos capacidade e dons para realizar. O mundo quer nos aplainar, dizer que somos nada, ou que devemos ser como todos são. O mundo nos diz que só seremos algo, se passarmos por cima de muita gente e de muita coisa. Mais mentiras. Por isso precisamos de libertação através do entendimento e compreensão das coisas que acontecem conosco. A mentalidade da maioria dos brasileiros, produz pessoas de pouco entendimento, do simples pensamento de levar vantagem em tudo, em ser esperto em detrimento do próximo,  de possuir o que não é nosso, de sermos pobres materialmente e espiritualmente, assim agradando à Deus devido a nossa simplicidade e humildade. Erro! Outros pensam que se mantiverem um posicionamento rebelde e esquerdista, em todas as áreas, já estarão libertos, quando na verdade mudaram somente de jugo e permanecem escravos. Outros, pensam que servem à Deus, quando na verdade servem à outros homens, a riqueza, a si mesmos, sua subsistência, seus interesses, seus objetivos, seus propósitos, à falsas doutrinas ensinadas por sofistas, falsos mestres com suas "lavagens cerebrais" executadas através de ameaças (falsamente em nome de Deus) a quem não cumprir suas mentirosas e tendenciosas leis e ordens. Não é fácil livrar-nos de todas estas coisas, precisamos de muito discernimento e entendimento que só Deus pode nos dar. Numa outra área, governos corruptos e desonestos, com sangue nas suas mãos destroem os sonhos, planos e a vida das pessoas, as quais deveriam cuidar e proteger, pois, supostamente, é  para isto que existem. Enfim, a destruição está por todo o lado que olharmos e nos virarmos, mas só conseguiremos vencer se tivermos o discernimento e sabedoria que é Deus quem dá. Se não for Deus a fonte, seremos meros escravos iludidos. Escravos iludidos de que são livres, por um mundo manipulatório e destruidor de vidas. É um discurso difícil de engolir, mas é isto que temos visto e vivido especialmente no Brasil. Para finalizar: se pensamos que somos criaturas perdidas no mundo, sem propósitos, sem objetivos, vivendo como todos vivem, manipulados, escravos, assim seremos. Mas se pensarmos que somos únicos, exclusivos, especiais, capacitados, do bem, de Deus, assim também seremos e traremos bençãos à nós mesmos e todos os que nos rodeiam. Como dizem nossos jovens, numa gíria comum: te liga Brasil!

Neste momento oro ao Senhor para que sejamos verdadeiramente livres de toda a manipulação dos homens e do mundo, através do discernimento, sabedoria e conhecimento que só Ele pode nos dar, transformando-nos, mudando nosso status de escravos e servos, para o status de seus amigos e filhos, trazendo-nos a liberdade que Jesus Cristo conquistou e fazendo-nos viver o verdadeiro Shalom do Senhor.

Fiquemos todos na Paz, que excede todo o entendimento, 
do Nosso Senhor Jesus Cristo de Nazaré.







domingo, 3 de julho de 2016

Por que acreditar em Deus?

Queridos leitores,

Big Bang, teoria da evolução, ciência, religião, crentes, ateus, e tantas coisas que de uma forma ou de outra envolvem a pessoa de Deus. Muitos acreditam que a teoria da evolução, por exemplo, foi criada com o objetivo de provar a inexistẽncia de Deus, o que não procede. Outros parecem crer que a ciência tem o mesmo papel, o que também não é verdade. Discorro abaixo alguns pensamentos e provas do desfecho deste artigo através de algumas constatações.
"Porque nunca ninguém odiou a sua própria carne; antes a alimenta e sustenta, como também o Senhor à igreja;(Efésios 5:29)
"Será que vocês não sabem que o corpo de vocês é o Templo do Espírito Santo, que vive em vocês e lhes foi dado por Deus? Vocês não pertencem a vocês mesmos, mas a Deus."(1 Coríntios 6.19)
Constatação 1
Imaginem se o ser humano não tivesse fome, vontade e prazer em comer e beber e os desejos instintivos de "preservação da espécie humana". Desta forma, ao ir dormir pensássemos nas coisas que deveríamos fazer no dia seguinte e entre elas pensassemos em algo assim: amanhã terei que comer para manutenção do meu corpo e beber dois litros de água para hidratá-lo. Terei também que tomar banho para ficar limpo e não adoecer. Como também queremos ter um filho, amanhã terei que "deitar" com minha esposa. Algo totalmente racional, mas desfuncional, metódico, cansativo e massante. Não parece que foi tudo engenhosamente pensado e calculado por um mente prodigiosa, fantástica, sensacional, etc?

Constatação 2
Quando olhamos tudo o que existe aqui na terra (planeta); o céu, os ares, os mares, a terra, a vegetação, os microorganismos, os animais e o homem, vemos a incapacidade do homem de entender completamente o funcionamento de tudo isto e de replicá-los. Pelo contrário, tudo o que o homem tenta imitar, do que já existe, invariavelmente dá errado e até acaba danificando o existente e o que ele pensa que criou... nem precisamos falar como termina. Quando olhamos os astros celestes, cometas, meteoros, luas, planetas, estrelas, constelações, galáxias, buracos negros e etc.,  a coisa toda fica mais complicada ainda, pois vemos a inexplicabilidade à nossa frente, de tamanha envergadura, que foge da nossa compreensão. Ousadamente, orgulhosamente e arrogantemente o homem tenta explicar o inexplicável através de métodos, análises, hipóteses, teses e teorias, a maioria delas desmentidas com o passar do tempo.

Constatação 3
Não há como não falar do corpo humano, que é algo simplesmente maravilhoso. O funcionamento é perfeito, aparentemente feito e preparado para funcionar por um período de tempo numa sincronia inimitável. Alguém sabe com perfeição, ao ponto de replicar a experiência? de como nossos pulmões utilizam o ar e transformam em vida? A mente humana, a alma e o espírito ainda são mistérios para para a compreensão humana. O homem pensa e diz que entende, mas será mesmo?

Constatação 4
Afinal alguém sabe com toda certeza onde está o nossa alma, nosso espírito, antes de nascermos e para onde vamos depois da morte? ou tudo acaba quando morremos e somente viramos pó, já que, a princípio, dele viemos?

Constatação 5
Um grande e talvez maior mistério é o AMOR. Há quem possa explicá-lo racionalmente e perfeitamente? Muitos poetizam o amor com palavras e versos lindos, mas podemos explicá-lo cientificamente? É impossível! Talvez possa ser uma reação química, ou simplesmente um sentimento inexplicável (sentimento? inexplicável?).

Se nem sequer compreendemos o funcionamento dos nossos corpos, o que vivemos e sentimos, como poderemos compreender a totalidade da criação que mencionei acima? No entanto vivemos como se de tudo soubéssemos, como se fossemos os senhores detentores de todo o conhecimento, de toda a sabedoria, do futuro da terra e de toda a criação.

Todas estas coisas nos levam a crer que existe um maestro, um engenheiro supremo, alguém que de alguma forma maravilhosa orquestrou e mantém tudo o que existe.

Sabemos que o criador e Engenheiro Supremo não é Deus de confusão.  A ordem não se origina do caos.

Assim, com tais constatações, provei que existe um criador que sustenta toda a criação. Desta forma o grande desafio é este: Quem não crê em Deus que prove que Ele não existe, que prove que Ele não é o criador, supremo engenheiro e mantenedor de todo o universo, mas acima de tudo uma pessoa viva!

Fiquemos todos na Paz, que excede todo o entendimento,
do Nosso Senhor Jesus Cristo de Nazaré.

terça-feira, 28 de junho de 2016

O dinheiro e a falsa sensação de segurança

Queridos leitores, 

começo este artigo com o seguinte trecho bíblico:
"Porque o amor ao dinheiro é a raiz de toda a espécie de males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé, e se traspassaram a si mesmos com muitas dores." (1 Timóteo 6:10)
Muitos trabalham incessantemente e neuroticamente em busca de ter condições meteriais para a sua sobrevivência e para comprar e consumir tudo o que desejam. Outros especulam no mercado de capitais e moedas, outros simplesmente sobrevivem, mas uma coisa é comum à todos os homens, a busca de segurança através do dinheiro. Buscamos a estabilidade, a certeza e segurança que o dinheiro nos proporciona, mas semelhantemente as bebidas energéticas, depois da euforia vem o capote. O dinheiro traz a falsa sensação de segurança e de que tudo está bem, mas basta uma perda para que passemos mal, alguns espiritualmente e fisicamente, outros só fisicamente, pois o espírito está pronto, mas a carne é fraca, como diz este trecho bíblico:
"Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; na verdade, o espírito está pronto, mas a carne é fraca." (Mateus 26:41)
O teste é muito simples, tenha muitos recursos financeiros, tenha todas as suas vontade atendidas, não messa gastos, faça planos e tudo vai bem. Se é um casal, a relação fica ótima, pois tudo é só alegria. No entanto quando uma nuvem escura se aproxima e os recursos se esvaem as coisas mudam. Planos são frustrados, vontades não são mais atendidas, conversas que nunca se pensou que que acontecessem, acontecem, acusações e culpas são lançadas entre as pessoas envolvidas, enfim as esperanças parecem perdidas. Acostume-se com a riqueza, com a fartura, com o pouco controle e depois caia no pouco e veja como você se sente. Este é um cenário de quem confiou apenas no dinheiro e na falsa satisfação de segurança que ele proporciona. É quase inacreditável. Para aqueles que nunca tiveram abundância de bens materiais, muito dinheiro, é difícil compreender tais coisas, mas é isso que tende a acontecer.

No entanto, quando nossa confiança e segurança está no Senhor nosso Deus, nunca nos frustraremos e jamais passaremos por tal situação. Não estou falando de tribulações, pois Jesus Cristo disse que as teríamos. Não falo disto. Me refiro de entregarmos nossa provisão à Deus e depender somente dEle, vivendo uma vida simples, mas bem suprida pela provisão que Deus abundantemente dá para aqueles que o amam. Creio que devemos ter o necessário para a nossa manutenção e sobrevivência, pois como está escrito no versículo acima, o amor ao dinheiro é a raiz de todos os males. Na verdade isto nos leva a pensar que quando poucos tem muito, muitos tem muito pouco. Por isso talvez tenhamos que ter o suficiente para vivermos com dignidade e isto Deus dá pára os seus.
Isto me lembra o que o apóstolo Paulo escreveu na sua carta aos Filipenses:
"Sei o que é passar necessidade e sei o que é ter fartura. Aprendi o segredo de viver contente em toda e qualquer situação, seja bem alimentado, seja com fome, tendo muito, ou passando necessidade. Tudo posso naquele que me fortalece." (Filipenses 4:12,13)

Fiquemos na Paz, que excede todo o entendimento, 
do Nosso Senhor Jesus Cristo de Nazaré.



sexta-feira, 3 de junho de 2016

Verdadeiramente LIVRES!!!

Queridos leitores,
começo este artigo com um texto maravilhoso do apóstolo João: 
"Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres." (João 8:36)
No estilo de vida que temos, vivemos, quase que invariavelmente, uma vida pesada, buscando sobreviver em meio a uma sociedade tumultuada, concorrida, muitas vezes buscando Deus de maneiras ineficientes e equivocadas. Vivemos como a sociedade dita que devemos viver. Consumimos o que querem que consumamos. Entendemos o que querem que entendamos. Buscamos o que querem que busquemos. Meros seres manipulados, distanciados da verdade, da liberdade e de Deus. Entregamos nosso precioso tempo de vida para qualquer um, como se de nada valesse.

Estre trecho bíblico acima tem a ver com o verdadeiro ouro, as verdadeiras riquezas. Riquezas espirituais que são as coisas de Deus, sua justiça, sua verdade, sua salvação. Quem buscar as coisas de Deus, livre das manipulações dos homens e do mundo, sabendo que todas as coisas materiais nada são, que as maiores riquezas desta terra nada valem, pois o tempo as corrói e o ladrão as rouba, certamente será honrado pelo Pai. Passamos muito tempo, ou todo o tempo das nossas vidas, correndo atrás das riquezas terrenas, quando na verdade aqueles que não se importam com elas, mas tem Deus em primeiro lugar, livres, as tem em abundância. 

Precisamos adotar o estilo não da moda, ou do status, ou do mundo, mas um estilo de vida cristão em todas as áreas na nossa vida. Falar de Deus com as pessoas nem de muito longe disto é o suficiente, temos que viver Deus. Viver Deus no nosso pensar, nas nossas palavras, no nosso agir, no nosso proceder, tanto em casa, como no lazer e no trabalho. Ao contrário do que se pensa só seremos verdadeiramente livres quando adotarmos o estilo de vida cristão, seguindo e segundo o exemplo que Jesus Cristo de Nazaré, Yehoshua, nos deu. Jesus Cristo jamais nos tiraria de um jugo para nos colocar debaixo de outro jugo de escravidão e de falta de esperança. Só assim, vivendo a liberdade que o Senhor nos deu é que seremos verdadeiramente livres e então todas as coisas, independente do nome ou designação que tenham, concorrerão para o nosso bem. Deus dá para aqueles a quem Ele quiser, tanto o ouro refinado do reino espiritual dEle, quanto a mais perfeita provisão nesta terra, aqui e agora. É necessário que renovemos as nossas mentes para que sejamos verdadeiramente livres de todo o pecado, de todo o engano, de todo o interesse e da ganância mundanos, de toda a manipulação do mundo, mas principalmente livres das manipulações dos homens, especialmente dos falsos mestres e de suas falsas doutrinas mascarados de homens e coisas de Deus. No final o joio será separado do trigo, o joio será jogado fora, mas o trigo terá o destino para que foi criado e será aproveitado pelo próprio Pai Celestial, nosso único e verdadeiro governante e Rei.

Uma coisa importante para lembrarmos: De nada adianta fazermos parte da Igreja terrena do Senhor Jesus Cristo, mas não fazermos parte da Igreja espiritual, mística dEle. É necessária a libertação de todo erro, de todo engano e de toda a manipulação imposta sobre todos os homens e especialmente sobre os cristãos. É necessário saber que se todos os templos do mundo fossem fechados, a Igreja do Nosso Senhor Jesus Cristo estaria intacta, simplesmente porque Deus não habita em templos feitos por mãos humanas e nem é servido por elas como se de alguma coisa precisasse, como disse o profeta do Senhor e o apóstolo Paulo (Atos 17:24-25). 

Fiquemos todos na Paz, que excede todo o entendimento, 
do Nosso Senhor Jesus Cristo de Nazaré.

domingo, 8 de maio de 2016

O exemplo de Jesus Cristo

Queridos leitores.

Todo aquele que crê no Senhor Jesus Cristo de Nazaré sabe que temos que procurar seguir sua postura, seu caráter, seu exemplo. Vemos as igrejas denominacionais fazendo isto em muitos pontos, mas não em todos. Onde não seguem o exemplo de Jesus Cristo? São muitos, mas citarei somente alguns como exemplos, mas antes faço três perguntas simples:

1- Consta na bíblia que Jesus Cristo pagou dízimo?

2- Consta nas escrituras que Jesus Cristo exigiu dízimos para si ou para a sua Igreja que nasceria em Atos 2:1-47, depois da sua morte e ressurreição, na descida do Espírito Santo de Deus?

3- Jesus pagou impostos?

Não consta em lugar algum da bíblia que Jesus Cristo tenha pago dízimos. Porque era carpinteiro, como seu pai terreno José. Só pagavam dízimos quem trabalhasse com agricultura e criação de gado. Por isso o dízimo jamais era entregue em dinheiro, mas produtos agricolas e gado. Isto nos lembra Timóteo 6:10.

Jesus Cristo também não exigiu dízimos para si e nem poderia, sendo isso um total disparate. Jesus era perseguido justamente por aqueles que entregavam e exigiam os dízimos, fariseus e mestres da lei, que queriam a sua morte. Jesus pertencia a tribo de Judá e não de levi a quem eram devidos os dízimos. Jesus pertencia a outra ordem de sacerdote, da ordem de Melquisedeque, sacerdote do Deus Altíssimo, sem genealogia, início ou fim de dias. Jesus, como Deus, sabia que depois da sua morte e ressureição estaria selada a nova aliança e sua igreja seria criada, fato mantido oculto durante o velho concerto. Como consta em Hebreus, mudando-se o sacerdócio há mudança da lei (Hebreus 7:2). A lei cerimonial, a qual o dízimo pertencia, foi prescrita na cruz. Jesus e seu ministério viviam de doações, não de dízimos. E nem adianta citar o dízimo de Abraão e Jacó, pois foram únicos. O primeiro de despojos de guerra e o segundo tratou-se de um voto de dízimo, condições que Jacó disse à Deus para que desse o dízimo. Ainda não havia a lei cerimonial, levitica, que serve de base para a cobrança dos atuais dízimos. Por sinal, os dízimos eram para manutenção dos sacerdotes levitas, para as viúvas, órfãos e estrangeiros. Eram entregues somente em um lugar no mundo, a casa do tesouro, no templo em Jerusalém que não mais existe, desde o ano 70. D.C., quando foi destruído pelos romanos. Ainda posso citar o primeiro concílio de Jerusalém que definia algumas coisas para o cristão gentio, mas que nunca falou de dízimo, que como disse antes, pertencia a Lei cerimonial do povo judeu, antes da cruz.

Jesus pagou impostos? SIM. Jesus pagou impostos, veja o trecho bíblico:
"E, chegando eles a Cafarnaum, aproximaram-se de Pedro os que cobravam as dracmas, e disseram: O vosso mestre não paga as dracmas? Disse ele: Sim. E, entrando em casa, Jesus se lhe antecipou, dizendo: Que te parece, Simão? De quem cobram os reis da terra os tributos, ou o censo? Dos seus filhos, ou dos alheios? Disse-lhe Pedro: Dos alheios. Disse-lhe Jesus: Logo, estão livres os filhos. Mas, para que os não escandalizemos, vai ao mar, lança o anzol, tira o primeiro peixe que subir, e abrindo-lhe a boca, encontrarás um estáter; toma-o, e dá-o por mim e por ti." (Mateus 17:24-27)
Porque será que as denominações, que dizem ser do Senhor Jesus Cristo, fazem justamente o contrário ao exemplo que ele deu e deixou, se dizem seguir seu exemplo? Porque exigem dízimos e não pagam impostos, contrariamente ao que fez Jesus Cristo de Nazaré? Será que pensam que não escandalizam ninguém, mesmo quando sabemos que os impostos são convertidos em melhorias de vida para a população?

Eu ainda faço uma pergunta melhor: porque o governo, sedento por arrecadação, permite que as denominações, verdadeiras empresas lucrativas, não paguem impostos? Vemos a cada dia mais as denominações se transformarem em empresas com CNPJ, empregados registrados e administração realizada por profissionais formados em administração. Muitos líderes destas denominações encontram-se sentados em privadas de ouro nas suas luxuosas residências. Nas grandes denominações há pastores com salários milionários. Fazem discursos cada vez mais bonitos, eloquentes, psicológicos, emocionais, manipulatórios, compromissados com seus salários, não com a palavra de Deus. Outros por comodidade e pelo seu sustento sustento, mesmo sabendo onde estão, no erro, mantém-se nestes locais, onde não há sinais, prodígios, nem curas de Deus, mas locais que são verdadeiras sinagogas do diabo, onde é pregado um falso evangelho de Cristo.

Estes líderes vendem o precioso sangue de Jesus Cristo, chutam a sua cruz e o seu sacrífício. Mas se algo pode ser ainda pior do que isto, mentem todos os dias, para aqueles a quem dizem que amam, a começar pelo próprio Deus. Falta-lhes o temor e o tremor à Deus.

Como se não bastasse, agem com base na obscuridade que é o catecismo do diabo. Fomentam o medo nas pessoas, que é a fé do diabo, através de ameaças do devorador e da falta de provisão, para aqueles que não tem como dizimar ou não concordam com suas imposições. Obrigam desta forma as pessoas a entregarem, como dízimo, seu limite de cheque especial, passagem do coletivo, o valor da sua conta de energia ou água, muitas vezes sua própria casa como oferta entre outras barbaries. Para estes líderes, mentirosos, desonestos, manipuladores, que agem como o seu pai, o próprio diabo a quem servem, o importante é que recebam, enquanto fazem uma lavagem cerebral nas "ovelhas".

Nas suas reuniões congregacionais dizem que todos os crentes são sacerdotes, proclamadores da palavra de Deus, do evangelho, no entanto para suas liturgias exigem ordenação e muitas outras exigências dentro da suas doutrinas e dogmas.

Na base da obscuridade, para aqueles que ainda não conhecem a palavra de Deus, dizem que deve-se ir à "igreja", templo, frequentar os cultos ou missas, mas esquecem-se de deixar transparente o que diz claramente a palavra de Deus:

 "O Deus que fez o mundo e tudo que nele há, sendo Senhor do céu e da terra, não habita em templos feitos por mãos de homens; Nem tampouco é servido por mãos de homens, como que necessitando de alguma coisa; pois ele mesmo é quem dá a todos a vida, e a respiração, e todas as coisas;" (Atos 17:24,25, Grifo meu)


Deus não habita em templos contruídos por mãos humanas e nem é servido por elas e fim de assunto. Deus não precisa do nosso dinheiro porque ele é o dono de toda a riqueza pois criou todas as coisas e não falo só da terra, mas de todo o universo. As riquezas de Deus não são materiais, mas sim espirituais. Será que há alguém que pense que Deus pode querer o nosso dinheiro, como se dele precisasse, como pregam muitos dizendo que se não dermos dízimo estaremos roubando à Deus? Usam um trecho bíblico genuínuo, isoladamente para justificar suas mentiras. Trata-se de manipulação, pois quem precisa de dinheiro é o homem, que lança mão de tudo o que puder para conseguí-lo, até mesmo usar o nome de Deus.


Para finalizar:
"E, chegando-se Jesus, falou-lhes, dizendo: É-me dado todo o poder no céu e na terra. Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; Ensinando-os a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Amém." (Mateus 28:18-20)
Vejamos este outro trecho bíblico:
"E disse-lhes: Ide por todo omundo, pregai o evangelho a toda criatura." (Marcos 16:15)
Sabemos que uma das justificativas para a cobrança do dízimo é a manutenção dos templos e de seus pastores. Templos que eles constroem para se apresentar, diante dos homens, como pontos de presença, como fazem os bancos comerciais. Unidades lucrativas, pois quando não são fecham e deixam os crentes largados a própria sorte. Nestes trechos bíblicos Jesus não disse: Ide por todo o mundo, contruí templos, cobrai dízimo e pregai o evangelho à toda a criatura. Se algo não está na bíblia não devemos supor ou "trabalhar as escrituras" para justificar os interesses de homens. As igrejas denominacionais entre outras, tomaram o lugar da verdadeira Igreja do Senhor Jesus Cristo de Nazaré, fazendo justamente o que Jesus Cristo não fez, mas disse que faziam os fariseus e escribas. Não entram no reino do céu e não deixam entrar quem está entrando, conforme consta em Mateus 23.

Por fim estes líderes e estas congregações mentirosas, impedem os verdadeiros crentes de esmolar, de dar ao próximo a ajuda necessária, de praticar a bondade e a generosidade. Ao pedirem a entrega dos dízimos na sua denominação colocam-se como coletores e despenseiros da generosidade alheia, usando os recursos entregues ao seu bel prazer e de sua diretoria, com presidente e demais cargos. Você já ouviu alguém em um culto que pregue o ato de esmolar? No Novo Testamento, a bíblia fala muito mais de esmolar do que dar dízimo, mas se pregassem sobraria muito menos para os falsos dízimo, o que para eles não é desejável, é concorrência. Isto é fato.

É necessário que sejamos livres, porque Jesus Cristo nos libertou não para nos colocar debaixo de outro jugo e de outra escravidão, mas sim para sermos verdadeiramente livres de todo o mal, de toda a manipulação do mundo, redimidos, salvos, sendo nós não mais seus servos, mas amigos e filhos de Deus, um só povo, o povo de Deus. A vida que Deus nos deu é preciosa demais para que a entreguemos à homens manipuladores, falsos, mentirosos e do mal. Nosso valor, nossa felicidade, nossa paz, nosso shalom, está em Deus, em sermos somente dEle. Valorizemos nossas vidas e nos prostemos somente aos pés do Senhor Jesus Cristo de Nazaré, Yehoshua e ao Grande Eu Sou, Deus Pai.

"Não se opor ao erro é aprová-lo, não defender a verdade é negá-la." (Thomás D'Aquino-Filósofo).

Fiquemos todos na paz, que excede todo o entendimento, 
do Nosso Senhor Jesus Cristo de Nazaré, Yehosha.