Compartilhe

quarta-feira, 15 de março de 2017

Conspiracionistas?

Queridos leitores.

Temos visto no decorrer da história humana que muitos estudiosos, pesquisadores, cientistas, "religiosos", autodidatas, artistas, pessoas comuns, que mantem seus pensamentos, reflexões e jeito de ser à parte do que estabelece a sociedade e o sistema vigente, não aceitando manipulação imposta e o "pensar" comum, ordinário, quando falam a verdade são considerados conspiracionistas, adeptos das mais diversas teorias de conspiração. No entanto aqueles que os criticam e formam opinião são os mesmos que mantém a farsa ou tem interesses para que a farsa se perpetue. Alguém que mente poderia defender a verdade sobre o mesmo assunto? Impossível. 

No entanto, como já escrevi em outros artigos, mas se não escrevi escrevo agora, são tantas mentiras e manipulações a que estamos sendo submetidos que quando sabemos da verdade, ficamos irritados, nervosos, por tal coisa parecer tão incrível e por não aceitar que fomos enganados. Ás vezes as ocorrências são tão elaboradamente preparadas que não acreditamos que "perderam" tanto tempo preparando uma enganação tão grande e incrível, perguntando-nos com que finalidade? a resposta aparentemente é sempre a mesma, dinheiro e poder. Mas lhes digo que as maiores enganações são engenhadas para nos afastar de Deus, para crer que nascemos de uma evolução de milhões de anos, que nascemos do caos de uma explosão e que estamos vagando no espaço a uma super velocidade sujeitos a todo o tipo de perigos, por conta própria. O interessante é que tudo o que dizem nunca foi provado ou foi replicado para este fim. Tomam-se hipóteses, teses e teorias como verdades absolutas e passam a ensinar tais coisas nas escolas e a aplicar na vida diária das pessoas.
"Em tempos de fraude universal, falar a verdade parece um ato revolucionário.(George Orwell)
Muitos participam destas enganações, ingenuamente, pois as situações de mentira foram tão bem elaboradas a ponto de haver pessoas iludidas e enganadas defendendo a mentira com unhas e dentes como suposta verdade. Ou seja, preparam mentiras tão bem feitas que a própria mentira recruta militantes gratuitamente, defensores destas enganações. Por isto é que a palavra de Deus, a Bíblia, atesta, que é o diabo o pai da mentira, pois ele é mestre nisto. Qual mente humana poderia pensar tais coisas tão enganatórias? 

Convém esclarecer, no entanto, que outros participam sabendo de que há enganação e mentira. Sabem que participam do sistema propagando mentiras e beneficiando-se das consequências dela. Normalmente, como já foi escrito, na maioria dos casos, dinheiro e poder, interesses materiais mesmo. Ignoram que deixam seus semelhantes em situação crítica em decorrência das suas mentiras e enganações. Para estes mentirosos não importa o resto das pessoas, se eles se dão bem nos seus intentos. Ignoram o fato de que todos somos oriundos de um mesmo casal, de uma mesma família; que todos somos seres humanos e que o que acontece com um de nós afeta todos os outros.

Pior é quando aqueles que deveriam ajudar as pessoas a enxergar a verdade, mascarados de ajudadores, de pessoas honestas, sinceras e fiéis, são falsos, mentirosos, obscuros, julgadores inaptos e sem autoridade que mentem para conseguirem dinheiro e poder e muitas vezes enriquecerem às custas dos outros. Outras vezes somente pretendem obter o domínio da vida de seus semelhantes, tornando-os, duplamente, escravos iludidos de que são livres, que é característico do sistema vigente. Muitas supostas igrejas de Jesus Cristo e seus líderes fazem exatamente este inaceitável papel. Falam da palavra de Deus, assim como fez o diabo quando tentou Jesus Cristo no deserto, mas não são de Cristo, porque mentem e enganam. São profissionais da fé que vendem a palavra de Deus e o Sangue de Cristo, porque simplesmente não creem em Deus, pois se cressem O temeriam e tremeriam. Dizem, de uma forma simplista, que toda a autoridade foi instituída por Deus, minando assim qualquer tentativa de contestação de atos ilegais de lideranças não representativas, inclusive as suas. Colherão aqui mesmo o fruto de suas maldades? Irão para o seio de Abraão??  Certo e terrível é o seu fim.

Isto tudo acontece para que o sistema funcione e os ânimos passam ser abrandados. Os governantes e outros líderes, mal intencionados, não querem uma população pensante, ativa, dinâmica, que busca seus direitos, que conteste as leis que ele cria para seus próprios interesses e perpetuação da sua classe política corrupta e roubadora, quando se trata do governo. Muito pelo contrário. Querem o povo entretido no carnaval (festa da carne), nas arenas de futebol, nas salas de cinemas, proporcionando uma educação de péssima qualidade para que não se crie uma geração pensante, mas uma geração entretida. Eles investem muito nisto para que fiquemos sempre muito entretidos.

Há muito tempo o esporte deixou de ser sinônimo de vida e saúde. O esporte hoje é puramente por interesses financeiros, dinheiro. Os esportistas querem chegar ao patamar profissional para terem uma vida financeira confortável para si e suas famílias e para até enriquecerem. O povo é somente o mantenedor, quando compra os ingressos ou produtos dos patrocinadores. Quando as instituições esportistas quebram, quase sempre por roubo, o governo vai e socorre com o dinheiro público. Como prova, basta ver o que aconteceu na copa do mundo no Brasil e nos jogos olímpicos. Suspeita-se que tenha sido pago propinas para que os jogos se realizassem aqui no Brasil. Aquele governo corrupto, roubador, imoral e decadente que estava no poder estava buscando sua salvação, além das costumeiras propinas? Não pense que mudou alguma coisa, pois são sempre os mesmos se alternando no poder. Veja o que aconteceu com a FIFA. Seus representantes estavam o tempo todo se corrompendo e roubando. Quanto a copa do mundo, olhe o quanto foi gasto e desviado. Obras ainda estão inacabadas, mas o dinheiro foi embora.

Enquanto o povo não entender que está sendo enganado, entretido para que não se importe com coisas, "um pouquinho" importantes, como por exemplo, as suas vidas, o Brasil não melhora e consequentemente sua qualidade de vida também não. Sim, são as suas vidas em jogo. Será coisa pouca mesmo? Entregam suas vidas nas mãos de bandidos como se de nada valesse. Bandidos que se consideram donos do mundo e da vida das pessoas. Se você está entendendo que quando escrevo "eles", me refiro de maneira genérica e conspiracionista, não é verdade, porque me refiro aos governos, agências governamentais, lobbistas, os donos do dinheiro, que possuem autorização legal para mentir, enganar, explorar a população e escravizá-la a seu bel prazer. Certamente servos do maligno, no qual o mundo jaz.

Acorda povo brasileiro. Até quando será enganado e manipulado? A vida de cada um é muito valiosa, Deus nos fez assim, únicos. Nossas digitais atestam nossa exclusividade. Aliás, todo o nosso corpo atesta nossa exclusividade e de como somos importantes. Cada um de nós que recebe Jesus Cristo (Yahushuah Hamashiah) é tempĺo de Elohim (Deus), templo do Espírito Santo de Deus. Aqueles que ainda não receberam Yahushuah ainda podem fazê-lo, e ser templos vivos de Elohim. Veja o que está escrito em Atos 17:24-25. Ainda há tempo. O sistema estabelecido quer nos fazer pensar que somos insignificantes, um nada no universo, uma poeira cósmica, mas Deus nos criou e nos tornou grandes e únicos, porque somos Sua criação. Faria Elohim oito alianças com o homem se não nos considerasse importantes? Na humildade, mas muito importantes, como quando Yahushuah, como rei que era, veio para servir. Quem quer submeter outra pessoa precisa fazê-la pensar que não tem valor, que nada vale. É assim que o mundo tem feito. Lançam mão das nossas vidas como se elas lhes pertencessem. Querem nos fazer acreditar que não temos valor, que nossas vidas de nada valem, que somos substituíveis, que podemos desaparecer e que tudo continuará bem e que a verdadeira justiça não é nada, que se for feita ou não, não fará a menor diferença. Querem dizer que estamos por nossa própria conta, jogados numa esfera veloz, numa vastidão espacial sem fim, simples poeiras cósmicas e que estamos desamparados, entregues à própria sorte. Tudo mentira para nos escravizar e nos separar de Elohim. Por isto é necessário que conheçamos a verdade que liberta. Esta verdade vem somente de Elohim, o único Deus verdadeiro, criador de todas as coisas, em quem repousa a nossa esperança e a nossa confiança. Se dependermos de homens, se neles depositarmos toda a nossa confiança, bem sabemos onde termina, pois estamos vivendo estes tempos.

Fiquemos todos na paz, que excede todo o entendimento,
de Yahushuah.

sexta-feira, 10 de março de 2017

Sacerdores do sistema

Queridos leitores.


Triste e absorto em pensamentos de decepção estou, pelo que vejo no nosso país nos últimos tempos, em todas as áreas, mas interessadamente, neste momento, nas áreas política e religiosa, é que venho dissertar.

Nestes pensamentos inclui-se a chegada do período de prestação de contas ao leão da receita federal, que causa indignação, pois há a necessidade de declararmos as nossas rendas através de uma tabela de cáĺculo em que o percentual de reajuste já está defasado em mais de 80%. Assim quem não pagava imposto de renda passa a pagar e quem pagava pagará ainda mais. Uma mega tributação totalmente injusta que, faz a inconfidência mineira parecer uma simples brincadeira, sem desmerecer o movimento e sua importância para o país. Tudo piora quando penso na aplicação destes recursos. Dá vontade de chorar. Trata-se de aumento de impostos, todos os anos, de maneira disfarçada, sabendo-se que não será minimamente bem investido e boa parte será roubada. No entanto com o coração abrandado em Cristo Jesus, mas incisivo é que venho falar-lhes.

Falarei das duas áreas, política e religiosa, mescladamente. Nos últimos meses tenho ficado pasmo com a quantidade de aberrações que tenho visto e ouvido na esfera religiosa. Não sei se acontece no mundo todo, pois não tenho presença física internacional, mas aqui no Brasil chega-se a pensar que estamos vivendo verdadeiramente o fim dos tempos. Talvez seja o fim dos tempos para o Brasil, infelizmente. Certamente Deus deve estar segurando sua mão ao olhar para uma nação que faz a festa da carne e se constata que Sodoma e Gomorra é "café pequeno" nos lugares onde o carnaval é "festejado". Crentes e músicos gospel participam do carnaval com seus blocos ou outros, com a justificativa falsa de evangelização.  Crentes em delírio, como que possuídos por demônios em meio ao fervurim, rebuliço, orgia e voyeurismo carnavalescos. Falarei um pouco mais logo depois.

Na época de Jesus Cristo o sistema religioso estava muito corrompido (bem menos do que a política brasileira). Os líderes religiosos de maneira completamente hipócrita pregavam o que não viviam e faziam sua interpretações tendenciosas das escrituras, valendo-se disto para seus interesses e manipulação do povo. Hoje os "nossos" políticos fazem suas negociatas, seus lobbies, seus acordões, sua corrupção de cara deslavada, sem constrangimento algum,  para todos verem. Mas a coisa passou muito deste ponto e ordens judiciais não são cumpridas, pessoas são mortas, a Carta Magna não é cumprida, novas leis são formuladas para benefício dos próprios políticos, que aumentam seus salários enquanto o povo perde sua aposentadoria, vendem leis, entregam a riqueza da nação a quem pagar mais, traem a pátria ao deixar interesses internacionais prevalecerem sobre o bem estar e interesses da população, etc. Mas como posso falar de política se disse começar com a parte religiosa? Simples! Porque na área religiosa acontece exatamente a mesma coisa. O negócio do diabo é sempre o mesmo. As táticas do mal são sempre as mesmas, a saber, matar, roubar e destruir.

Líderes religiosos à exemplo dos políticos fazem muito pior. Pior porque usam o nome de Deus nas suas falcatruas, em quem certamente não acreditam. Pensarão que serão perdoados mesmo vivendo na iniquidade? Tais supostos líderes e suas falsas igrejas de Cristo vivem da venda da palavra de Deus, negociam o sangue de Cristo, tornam-se profissionais da fé. Fazem lobbies, acordos, mentem, enganam, e aumentam o seu patrimônio, contrariando o que dizem as escrituras. Suas vidas são tão corruptas que fazem crer que Deus não existe, àqueles que tentam se achegar à Deus, fazendo-os pensar que tudo não passa de balela para a manipulação da massa humana. O exemplo que dão aos outros, quando descobertos (muitas vezes agem as claras), é de corrupção, adultério, ganância, pedofilia, e tudo o mais que o apóstolo Paulo deixa claro para aqueles que não entrarão no Reino de Deus.

São sacerdores cruéis do sistema que vivem para que este sistema mundano continue com suas engrenagens implacáveis funcionando, enganando as pessoas e roubando seus recursos. O curioso disto é que quando se fala em sistema e coisas relativas a isto, as pessoas já apontam como teoria de conspiração de um povo "viajado". Será mesmo? 

Quando Jesus viveu entre nós, aquele sistema religioso corrompido o tratava como embusteiro, conspirador, pessoa perigosa que podia colocar em risco todo o sistema estabelecido e que deveria ser morto para o bem da nação. Pensavam assim mundanamente, mas Elohim tinha plano bem parecido, no entanto espiritual e reconciliador. Muito mais e maior do que eles esperavam. A verdade estava com Yeshua Hamashia, pois Ele é Deus. Devemos temer tais rótulos? Jesus nos disse que aqueles que defendessem a verdade do seu evangelho também seriam ridicularizados, humilhados, perseguidos, mas assim como Ele venceu o mundo também venceríamos. Então é só seguir em frente e diligentemente continuar a corrida que nos foi proposta, por isto continuo.

Hoje vemos líderes religiosos mancumunados na suas falcatruas. Outros em plena concorrência gospel para roubar o dinheiro dos "fiéis" com seus falsos dízimos, ofertas e patrocínios. Nomes diferentes, pouco criativos, para algo chamado roubo. Mediocres, estes estelionatários, roubadores, corruptos e corruptores instituem igrejas com o único objetivo de profissionalizar-se na fé para a exploração alheia e valer-se da suspeita isenção de impostos. Aproveitam-se da busca das pessoas por Deus para praticarem seus roubos vergonhosos nestas sinagogas do diabo. Estes sim roubam à Deus quando roubam seus semelhantes, seu próximo. Que amor é este que pregam? 

Assim como muitos músicos gospel que se entregaram as cuncupiscências da carne e do mundo e cederam ao poder do maligno, estes sacerdores do sistema fazem igualmente. Ou isto ou nunca perteceram a Cristo e jamais O conheceram. Citam as escrituras como fez o diabo, mas não são e nunca foram de Elohim. Há sangue inocente em suas mãos, mas não tem medo porque não creem em Deus. Se cressem teriam temor e tremor. Mas dou uma notícia importante: Deus existe e é VIVO. Os que praticam a injustiça, a mentira, o engano, a não misericórdia e o desamor ao próximo não usufruirão do fruto dos seus roubos. É essência de Elohim ser justo, não pode ser diferente disto. Deus não pode negar-se. Além disto existe a lei da semeadura, colhemos o que plantamos. Isto é certo e seguro que acontecerá. Poderá o homem escapar dos decretos de Elohim? Onde poderá se esconder? Poderá dizer ao Senhor como Ele deve agir? Poderemos dar ao Senhor algo que Ele necessite? Severo engano dos malfeitores pensar em escapar do justo juízo de Elohim e daquele que vem em Seu Santo Nome.

A conclusão é obvia. Do tempo final só sabe Elohim. Os que praticam o mal arrependam-se, peçam perdão e o abandonem, enquanto ainda há tempo. Aqueles que estão sob o domínio de tais líderes que saiam imediatamente destas sinagogas do diabo, que abandonem a mentira e a falsa doutrina, ore por isto, pois a justiça virá como flecha certeira. Certamente não se deve permanecer na roda dos escarnecedores ou se ouvirá do próprio Senhor que Ele não nos conhece e pedirá que se afaste da sua santa presença os que praticam a iniquidade.
"E Jesus, vendo a multidão, subiu a um monte, e, assentando-se, aproximaram-se dele os seus discípulos;

E, abrindo a sua boca, os ensinava, dizendo:
Bem-aventurados os pobres de espírito, porque deles é o reino dos céus;
Bem-aventurados os que choram, porque eles serão consolados;
Bem-aventurados os mansos, porque eles herdarão a terra;
Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque eles serão fartos;
Bem-aventurados os misericordiosos, porque eles alcançarão misericórdia;
Bem-aventurados os limpos de coração, porque eles verão a Deus;
Bem-aventurados os pacificadores, porque eles serão chamados filhos de Deus;
Bem-aventurados os que sofrem perseguição por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus;
Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem e, mentindo, disserem todo o mal contra vós por minha causa." (Mateus 5:1-11)

Fiquemos todos na Paz, que excede todo o entendimento,
do Nosso Senhor Jesus Cristo de Nazaré.

sábado, 25 de fevereiro de 2017

Igrejas e governos

Queridos leitores.

Como acontece com muitas instituições que se dizem Igreja do Nosso Senhor Jesus Cristo, acontece com os governos. Nestas "igrejas" as lideranças e demais participantes se dizem de Deus, falam de Deus, leem e pregam a palavra de Deus, mas não são de Deus. São sinagogas de Satanás que pregam falsas doutrinas e espíritos estranhos. Não representam o povo de Deus. 

Nos governos acontece de forma semelhante. Se dizem absolutamente importantes e imprescindíveis para que tudo funcione, para que o país funcione. Usam o nome do povo, se dizem representantes do povo, falam em nome do povo, dizem preocupar-se com o bem estar do povo, mas não são do povo e nunca foram. O povo nada tem a ver com eles. Muito pelo contrário, os governos são coisas estranhas ao povo, não dizem respeito à ele. Seus interesses não são os interesses do povo. O que fazem é somente atrapalhar e dificultar a vida do povo, com sua má administração e corrupção. Falham em todas as áreas. Além de tudo roubam e matam. Quando enfrentados ameaçam com a força e com a violência, numa suposta democracia. Se falham em todas as áreas, roubam, matam e não funcionam, porque existem? porque o povo permite as suas existências? Seria tão pior sem eles? Será que haveria perda, por exemplo, de trilhões de reais (como temos visto por decorrência de corrupção e roubo) numa outra solução de gerencia da sociedade? 

Quase que incrivelmente os governos são inimigos do cidadão, criando gerações de pessoas que não tiveram uma educação minimamente de qualidade; permitindo e até fomentando o fechamento de empresas através de dificuldades que eles mesmos geram; vendem leis; geram desemprego; confiscam bens, inclusive recursos financeiros; extinguem direitos; permitem a exploração dos cidadãos por pessoas e corporações poderosas inescrupulosas; entregam as riquezas da nação à interesses de corporações nacionais e internacionais a preços irrisórios mediante o recebimento de propinas, não valorizam a vida dos seus cidadãos, que é descartada e considerada somente mais uma estatística, etc. Enfim dificultam o desenvolvimento da nação e proporcionam uma vida miserável para as pessoas, criando todo o tipo de obstáculo para que o cidadão possa escapar do mal que lhe é infringido e pleitear, requerer e exigir tudo o que lhe é de direito, que nada mais é do que ter uma vida justa e digna e tudo o mais que acompanha estas coisas.

É assim que estamos vivendo, enganados, ludibriados, pensando que estamos sendo cuidados quando, na verdade, estamos sendo escravizados por governos que, nada mais fazem do que cuidar dos seus próprios interesses e dos daqueles que pagarem mais e que tem como objetivo nossa subserviência "escrava". Temos visto estas coisas acontecerem em toda a história mundial.  Não muda nunca, com raríssimas exceções. 

No entanto, quando constata-se a necessidade de mudanças, fazem-nos pensar em ideologias obsoletas como o socialismo, a guerrilha e coisas semelhantes, que é, ainda mais, de interesse dos que governam ou querem governar, fazendo com que as pessoas se acomodem naquilo que está terrivelmente ruim, com medo do novo por desconhecimento de outras soluções existentes.

Que o Senhor Jesus Cristo de Nazaré possa, mais do que nunca e apesar de tudo o que estamos passando, estar nos abençoando e nos dando a Paz que excede todo o entendimento. Graças damos à Elohim, que é fiél.

sábado, 11 de fevereiro de 2017

Adoção de símbolos pagãos na vida cristã?

Queridos leitores.

Estava revendo um filme gospel de 2006 que tratava do arrebatamento da Igreja de Cristo. No decorrer do filme pude observar que os cristãos que ficaram depois do arrebatamento, visando fugirem da perseguição da polícia global, usavam o símbolo do peixe ao se encontrarem, desenhando uma linha curva que seria completada pelo outro irmão,  formando um peixe. Isto seria um sinal de que os dois eram irmãos em Cristo Jesus. Pude observar também que utilizavam correntinhas com crucifixos sem Cristo nos seus pescoços. 

Tempos depois, nem tanto assim, o entendimento, felizmente, só tem aumentado e libertado as pessoas para que possam viver plenamente as coisas de Deus. Hoje é de conhecimento geral que muitos símbolos que eram e talvez ainda sejam usados pelos cristãos, são símbolos pagãos. É sabido que o símbolo do peixe, que inclusive muitos usam em seus carros, não representa o cristianismo, mas um deus (falso) dos filisteus chamado Dagon (the fish-god) que era uma mistura de peixe com homem. Isto nos lembra também que o chapéu que o papa usa, a mitra, simboliza a boca de um peixe representando exatamente este simbolo pagão.

A cruz ainda é o símbolo do cristianismo, mas quem decidiu isto? Jesus? Jesus não deixou esta recomendação ou pedido para que se fizesse isto em sua memória, muito pelo contrário, Deus nunca aceitou imagem nenhuma para representá-lo de qualquer forma que seja. A Igreja católica romana foi quem, no decorrer do tempo, por suas tradições, que segundo eles possuem a mesma importância que a bíblia, implementou tais simbolismos pagãos na vida dos cristãos, especialmente dos novos convertidos. As igrejas evangélicas possuem e vivem esta carga pagã, devido a reforma da igreja por Martinho Lutero que, obviamente, trouxe muito da tradição católica para a igreja reformada.

Concluindo este breve artigo, é necessário que entendamos claramente que ser de Jesus Cristo, Yeshua Hamashia, ser de Deus, é ser totalmente livre de todas estas coisas, de coração liberto e sincero. Jesus Cristo jamais nos libertaria de um jugo, como o da Lei, para nos colocar debaixo de outro jugo, de cerimonialismos, de simbolismos, de datas comemorativas pagãs, que só escravizam e aprisionam. É não aceitar imagens para representar Deus, pois Ele detesta isto. Ser cristão não é pecar sabendo que sempre será perdoado. É ter a certeza que todo aquele que recebe o Senhor Jesus Cristo na sua vida, é santo e justificado, devendo viver um estilo de vida genuinamente cristão. É entender que Deus não faz acepção de pessoas.  

Ser cristão é entender que precisamos livrar-nos da manipulação do mundo e conhecer a verdade de Deus, que parece loucura ao homem natural. Muito ao contrário do que muitos fazem-nos crer, ser de Deus é muito simples, sem medo de esfriar-nos ou de tornar-nos mornos. Cada um, como criatura exclusiva de Deus, tem seu próprio jeito de orar e adorar Elohim, uns mais ousados e outros mais quietinhos; uns mais eloquentes e outros com poucas e simples palavras. O melhor orador nem sempre é o que mais agrada a Elohim, pelo contrário. Ser, verdadeiramente, de Deus é dar de graça o que de graça foi recebido.

Fiquemos na Paz, que excede todo o entendimento,
do Nosso Senhor Jesus Cristo de Nazaré.



quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

Falar da salvação?

Queridos leitores.

Frequentemente faço autocríticas para ver se não estou deixando de escrever o que deveria, ocupando este tempo escrevendo sobre coisas que estão erradas, os entendimentos errados sobre a fé cristã. Sempre reflito sobre isto, mas num flash de tempo o Senhor me tranquilizou com o seguinte entendimento: quando escrevo sobre as coisas que estão erradas, como as falsas igrejas de Cristo, os falsos pastores que são lobos disfarçados de ovelhas, falsas doutrinas e até falsos cristos, estou escrevendo sobre a verdadeira salvação, ajudando as pessoas a se livrarem da manipulação, da lavagem cerebral, da mentira dos homens que querem somente o domínio da vida dos seus semelhantes para engrandecimento próprio, com seus cargos eclesiásticos e uso dos recursos, principalmente financeiros, das suas ovelhas.

Aqui no Brasil, infelizmente, vivemos uma escravidão muito maior do que na maioria dos lugares do mundo, manipulados por uma classe política corrupa e roubadora e um bando de falsos pastores, falsos mestres com suas falsas doutrinas, fazendo lavagens cerebrais semanais e técnicas de manipulação psicológicas para o sucesso seus intentos mentirosos e cruéis. Todos trabalhando em conjunto para tornar o povo escravo, simples mantenedores dos seus interesses e necessidades, em resumo, dos seus enriquecimentos ilícitos.

É de importância existencial que se conheça a verdadeira doutrina do Senhor Jesus Cristo de Nazaré, as boas novas do evangelho. Entender que lhes está sendo apresentado e oferecido o reino dos céus, que a verdadeira Igreja do Senhor Jesus Cristo, santuário vivo, é o próprio crente em Cristo, pedra viva da Igreja, a qual tem como pedra angular e cabeça, o próprio Senhor Jesus Cristo e como fundamentos os apóstolos e profetas. Que saibamos que os irmãos em Cristo reunidos em qualquer lugar, em Seu santo e poderoso nome, são as verdadeiras congregações de Jesus Cristo, pois a palavra de Deus nos diz, que Deus não habita em templos construídos por mãos humanas e nem é servido por elas como se de alguma coisa precisasse (Atos 17:24)

Hodiernamente acontece como nos tempos da seita dos fariseus e mestres da lei de Israel. Eles fechavam o reino dos céus e não deixavam entrar quem estava entrando, como está expresso em Mateus 23:13. Além disso quando faziam um novo convertido o transformavam em filho do inferno duas vezes mais do que eles, como consta em Mateus 23:15, corrompendo-os com seus falsos ensinamentos. Assim como fazem muitos religiosos de hoje, eles colocavam empecilhos para que as pessoas não pudessem entrar no reino dos céus. No entanto a salvação é de graça para aqueles que estão em situação de miséria em qualquer área de sua vida, pobres, cegos, nus, amaldiçoados, necessitados de Deus, pois todo aquele que está em pecado se encontra nessa situação. Isaías 55:1 nos fala da graça, "free", sem dinheiro, sem preço e obviamente sem merecimento, pois todos somos pecadores. Quem diz que não tem pecados a verdade não está com ele. Por isto precisamos de Jesus Cristo. Por isto precisamos do seu sacrifício vicário, substitutivo. Quem deveria estar naquele madeiro éramos nós, cada um de nós, pagando pelos nossos erros, nossos pecados. Mas Ele, Jesus Cristo de Nazaré, o Deus encarnado, se entregou por nós, para que de inimigos de Deus, crendo nEle, passássemos para o status de filhos de Deus, portadores da vida eterna e do Seu Espírito Santo. Ele, Jesus, O Cristo, foi torturado, seu corpo foi moído por nossa causa, o castigo que nos traz a paz estava sobre Ele e pelas suas pisaduras fomos sarados, conforme nos dizem as escrituras (Isaías 53:5). Tudo aquilo precisava acontecer para que se cumprissem as escrituras, de aproximadamente 700 anos a.C. Receber o Senhor Jesus Cristo, crer nEle em nosso coração, verdadeiramente, é necessário. Não há nenhum empecilho para isto, sendo necessário somente um coração verdadeiro, manso, humilde e aberto para recebê-lo e assim sermos filhos de Deus, herdeiros e co-herdeiros em Cristo Jesus. Temos um único intermediário que é Jesus Cristo (1Tm 2:5-7), mas mesmo assim temos contato direto com o Pai Celestial.

A verdadeira fé em Jesus Cristo e consequente salvação, é contrária a mentira, a obscuridade, a religiosidade, ao cerimonialismo, ao jugo, a opressão, etc. A verdadeira conversão acontece no coração do homem, por ele aceitar, receber o Senhor Jesus Cristo na sua vida como seu Senhor e Salvador, confessando isto com sua boca, reconhecendo que é pecador, arrependendo-se de todos os seus pecados, mudando de posicionamento em relação à ele (pecado), mudando de vida, crendo em Cristo Jesus, entregando à Ele, somente à Ele, sua confiança e seus caminhos. Isto acontece indepentemente deste homem frequentar alguma suposta "igreja" ou denominação evangélica, também independentemente de estar sobre a "cobertura espiritual" de homens com seus cargos eclesiásticos, profissionais da fé que, na sua maioria, querem tomar o lugar de Jesus Cristo como intermediários entre Deus e os crentes. Fazem-se de mais importantes do que as outras pessoas, tomando para si lugares de destaque diante delas. Quem crê, verdadeiramente, no Senhor Jesus Cristo de Nazaré tem contato direto com o Pai Celestial. A sua oração genuína, original, verdadeira, chega direto ao Pai, sem intermediários, sem templos, sem lugares especiais, sem cerimonialismos, sem religiosidades, direto e simples. Esta foi uma das coisas que Jesus conquistou naquele madeiro. O véu do templo se rasgou e agora podemos falar diretamente com o Pai. Jesus disse: "...Quando este dia chegar, vocês não me perguntarão mais nada! Sim, eu lhes digo que tudo que pedirem ao Pai, Ele dará à vocês por causa de mim.

Querido(a) amigo(a), para finalizar peço que você imagine que há muito tempo você descontente, pediu sua parte da herança e saiu da sua casa para um lugar desconhecido e muito longínquo. Distante do seu pai por muitos anos, devido as suas mazelas, suas lembranças de casa são poucas, fracas e saudosas. Você cometeu erros desastrosos, está desamparado, carente de tudo. Neste lugar distante, depois de ter gasto todo o seu dinheiro, você passou por dificuldades terríveis: foi roubado, enganado e sem trabalho passou fome. Foi amaldiçoado, humilhado, espancado, ficou jogado à sarjeta, ferido, doente, como um animal, abandonado para morrer. Nesta hora você lembra do seu Pai e pensa em voltar pra casa, mas sua condição de miserabilidade é tão grande que você não sabe como. Você tem dúvidas se o pai irá recebê-lo. Então com a ajuda de algumas pessoas misericordiosas, com grande dificuldade, você pega o caminho de casa. O Pai, ao longe, vê você todo(a) maltrapilho(a) chegando e saí apressadamente ao seu encontro. Quando você o vê, vai correndo, chorando, na sua direção. Os dois se encontram, com grande alegria. Abraçam-se demoradamente, as lágrimas não páram. Você diz ao Pai: pai errei com o senhor, se possível me receba como um dos seus empregados e já será bom demais pra mim. No entanto o pai manda seus empregados prepararem um banquete e a melhor roupa para você. O pai diz: filho(a) minha alegria é grande, pois você estava perdido(a) e retornou para casa. Você é meu filho(a) e tudo o que é meu é seu. Vem e toma o seu lugar.

Quando nos convertemos e recebemos Jesus Cristo já estamos no caminho de casa, pois Ele é o caminho, a verdade e a vida, único caminho ao Pai, à nossa casa. Que maravilhoso será este dia quando chegarmos à casa do nosso único e verdadeiro Pai. Jesus já foi à frente para nos preparar lugar (João 14:2). Ele, O Pai Fiél e Verdadeiro, estará nos esperando e quando chegarmos, já ao longe nos verá e nos receberá com grande júbilo. Haverá grande comemoração. A nossa alegria será completa, mas inexplicável, tudo nos será familiar e saberemos que finalmente chegamos em casa, ao nosso verdadeiro lar.
"Mas, como está escrito: As coisas que o olho não viu, e o ouvido não ouviu,e não subiram ao coração do homem, são as que Deus preparou para os que o amam." (1 Coríntios 2:9)
Amigos e irmãos em Cristo Jesus, falar da salvação, das boas novas do evangelho e do reino dos céus é essencial e obrigatório para todo aquele que crê no Senhor Jesus Cristo de Nazaré. Se não o fizermos, será semelhante a pessoa que compra um presente para seu próximo, mas não o dá, não o entrega. Também será semelhante ao atalaia que vê o inimigo se aproximando e não avisa o seu povo, sendo o responsável por todo o sangue derramado. Proclamai o evangelho, vigiai e orai o tempo todo!

Fiquemos todos na Paz, que excede todo o entendimento,
do Nosso Senhor Jesus Cristo de Nazaré, Yeshua Hamashia.

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Igreja Universal Romana e as denominações evangélicas

Queridos leitores.

O assunto de hoje é controverso. Bem disse George Orwell: "Em tempos de fraude universal dizer a verdade parece um ato revolucionário". Eu diria, até conspiratório. Existem mentiras que, de tão arraigadas na nossa cultura, na nossa sociedade, transformaram-se em supostas verdades. Tratam-se de sofismas, meias verdades e estratégias para enganar e escravizar a população, incluindo até os eleitos de Deus. Lembrem-se também do seguinte: o medo é a fé do diabo, o obscurantismo o seu catecismo e a mentira a sua cruz. Diante destas considerações é que começo fazendo um questionamento, que possui uma resposta muito complexa, mas que num paradoxo, porém é simples: Como a Igreja do Senhor Jesus Cristo pode ter supostamente se transformado na Igreja Universal Romana, conhecida como Igreja Católica Romana? 

Jesus Cristo, Yeshua Hamashia, era Judeu e cumpriu a lei de Moisés e as profecias dos profetas do povo de Israel, como Isaías, por exemplo, feitas muito tempo antes da sua concepção sobrenatural e do seu nascimento. Nada a ver com "Roma". Sabe-se que na época em que Jesus Cristo viveu entre nós, em Israel, os romanos dominavam e governavam esta nação. Este foi o motivo pelo qual o povo queria um libertador guerreiro e político e então pensaram que Jesus poderia ser esta pessoa, que os libertaria do domínio romano. No entanto Jesus disse a Pôncio Pilatos que o reino dEle não era desta terra, quando interrogado pouco antes de ser crucificado e morto. Jesus Cristo nos trouxe sua doutrina, seus ensinamentos, as boas novas do evangelho e através do seu sacrifício vicário reconciliou o homem com Elohim para aqueles que crerem nEle. Então os cristãos, a doutrina cristã foi vista por Roma como uma ameaça ao seu governo, às suas crenças, a nação estava dividida. Além disto o imperador considerava-se um Deus na terra, como seus antecessores. Assim os cristãos que eram caçados e executados nas arenas sob grande euforia da assistência, que via nossos irmãos em Cristo serem mortos, destroçados, dilacerados por animais exóticos e gladiadores, supostamente deixaram de ser perseguidos. Ledo engano de quem assim pensou. No entanto, ao invés de diminuir a cristandade com tais espetáculos e perseguições, os crentes em Cristo Jesus, aumentavam ainda mais. Num ato de "já que não podemos com eles, vamos nos juntar à eles" e com intuito de unificação do império romano, Roma, o imperador romano Constantino, decide, através de uma suposta visão que teve para uma batalha, a qual venceu, declarar a Igreja Cristã e "sua doutrina" como a religião oficial de Roma, por volta de 313 d.C. Então foi criada a Igreja Universal Romana, e obviamente Constantino auto declarou-se líder, entitulou-se Vicarius Christ (Vigário de Cristo), o primeiro líder da Igreja Universal Romana, ou seja o primeiro papa (Pater Patrum, pais dos pais), contrariamente ao que e Igreja católica sustenta. O interessante é que Constantino também foi entitulado de Pontifex Maximus (Sumo Pontífice, Sumo sacerdote ou alguém que constrói pontes; título usado em rituais pagãos de alguém que formava elo entre a vida na terra e a do além). Somente o imperador era Pontifex Maximus. Tudo isto tratou-se de uma manobra política de Constantino para a unificação do império romano, mantendo-se no poder, unificando o império e assegurando isto aos seus sucessores. São as profecias apocalipticas caminhando para se cumprirem. No entanto Roma, agora em nome de Cristo, continuava paralelamente realizando seus cultos pagãos, pois eram pagãos. Assim Constantino entitulado Vicarius Christ, que, curiosamente, traduzido para o grego significa anti-cristo, considerava-se um outro cristo, agindo no lugar de Jesus Cristo, Yeshua Hamashia. A estratégia deu certo a ponto da Igreja Universal Romana tornar-se a religião com mais adeptos no mundo. Carregava toda uma carga pagã de datas festivas, celebrações, adoração ao deus sol e religiosidades mantidas e adaptadas para a "fé cristã", enganado as pessoas, tornando-as tão pagãos quanto eles. Dizendo-se Igreja de Cristo, corrompeu a verdadeira doutrina, perseguiu e matou os verdadeiros cristãos no decorrer de toda a história, com métodos de torturas, que fariam Adolf Hitler ficar constrangido. A perseguição aos cristãos genuínos continuou. Quem se opusesse a doutrina católica, não concordasse com eles, era perseguido, torturado e morto com requintes de crueldade. Aqueles cristãos que se escondiam nas montanhas eram localizados, perseguidos, eles e suas famílias, inclusive mulheres e crianças, eram mortos, sem nenhuma misericórdia. Tudo isto supostamente em nome de Deus. Muitos papas eram tão poderosos, violentos e maus que faziam tremer até os reis. Na ciência, estima-se que a Igreja Universal Romana tenha atrasado a humanidade em mil anos, deviso a sua perseguição e atrocidades. Conventos, orfanatos dirigidos por freiras e padres católicos romanos, causaram danos irreparáveis às pessoas e às famílias, através da destruição das vidas que estavam sob sua responsabilidade, por maus tratos, abusos sexuais, destruição física e psicológica. Devido ao falso entendimento do celibato, padres até nos dias atuais, abusam de menores às escondidas, tranformando-se em pedófilos piores do que aqueles que dizem estar perdidos no mundo. Hoje o papa é idolatrado como o sumo sacerdote, título que pertence somente à Jesus Cristo de Nazaré. Nas suas vestes estão presentes símbolos pagãos, na verdade são vestes pagãs. Nas suas cantorias, onde todos dizem amém, dizem que Jesus Cristo é filho de Lúcifer, em Latim, para que ninguém entenda, tornando quem concorda filhos do inferno duas vezes mais do que os que cantam e afirmam tal coisa. O papa atual diz que o criacionismo e o evolucionismo podem coexistir, além de tantas outras coisas terríveis, que contrariam Elohim, a quem diz que serve. Saibam que é o Vaticano que tem o maior, ou um dos maiores e melhores telescópios do mundo, com isto dizendo talvez, que a salvação vem do espaço, como muitos falam. Tudo isto está disponível para quem quiser ver, é só pesquisar.

Mas o malfeito não parou por aí e agora vou resumir este trecho: vimos no cenário político brasileiro algo sem precedentes. No impeachment de Dilma Roussef, no senado Federal, o ministro do STF Levandowski, que presidia a sessão, aceitou destaques e duas votações distintas, uma para o impeachment e outra para a cassação dos direitos políticos de Dilma. Na verdade era um caminho, uma estratégia  para o descumprimento da Carta Magna da nação brasileira. Dilma perdeu seu mandato, mas não foi punida como estava expresso na constituição brasileira. Teve seus direitos políticos assegurados, numa manobra política mentirosa, maquiavélica e anti-constitucional.

Aconteceu a mesma coisa com a doutrina de Jesus Cristo, que não é cumprida, vivida pela igreja universal romana. O verdadeiro ensino foi corrompido para seus propósitos por meio de tradições e decisões de homens que agem como legisladores da fé e intermediários entre Deus e os demais homens. Consideram-se pais e até deuses, realizando todo tipo de heresias, manipulação e escravização do povo, como faziam os antigos imperadores romanos, supostos todo-poderosos.

Yeshua Hamashia disse-nos que há somente um mestre, Ele próprio. Há somente um Pai, o Grande "Eu Sou o que Sou", Elohim, Sempiterno, que não tem nome, que não aceita imagens para representá-lo. Há um só mediador entre Elohim e os homens, Yeshua Hamashia, Jesus Cristo de Nazaré, seu Filho Unigênito. 

É necessário que saibamos que originalmente não há cargos eclesiásticos, papas, padres, pastores, bispos, apóstolos, profissionais da fé etc. O que existe são lideranças sem cargos, mas com funções, levantadas temporariamente para a edificação da verdadeira Igreja do Senhor Jesus Cristo. Somos pedras vivas da Igreja de Cristo Jesus, que entregamos nossos desígnios à Ele, que cremos nEle e que tentamos com todas nossas forças levar uma vida verdadeiramente cristã, um estilo de vida cristão.

Como está escrito em Atos 17:24, Deus não habita em templos construídos por mãos humanas e nem é servido por elas como se de alguma coisa precisasse. Não há, muito menos, alguém para chamar de pai que não seja Elohim, o nosso único Pai, o Único Bom. Muitos querem tomar o lugar de Deus para terem o domínio, o controle da vida das pessoas. Mas Elohim nos faz verdadeiramente livres de toda a mentira religiosa que se criou para a escravização das pessoas. A verdade realmente liberta. Somos livres, pois Elohim, ciente da condição de escravidão que a grande maioria se encontra, nos liberta através de Seu Filho, Yeshua Hamashia. Somos libertos desta escravização espiritual e religiosa que se estabeleceu por obra do inimigo. Elohim, criador e dono de tudo o que existe, dono de todo o ouro, de toda a prata, de coisas tão mais valiosas, que nem sabemos que existe ou que possamos precificar, visíveis e invisíveis, não precisa do nosso dinheiro e não é servido por mãos humanas. Não existe dízimo, mas sim corações generosos, ofertantes, que ajudam o próximo diretamente e não entregam seus recursos, suas bençãos recebidas de Deus para malandros, roubadores, mentirosos e enganadores como faz o seu pai (dos malandros roubadores e enganadores), o próprio Satanás.

Somos livres. Não precisamos contatar espíritos estranhos porque temos Elohim que luta por nós, está do nosso lado. O Todo Poderoso, que tem todas as coisas sob seu controle, é o nosso socorro bem presente, nosso refúgio, nossa fortaleza.

Não precisamos entrar em transe, em estado alfa, muito menos de pedras misticas ou mágicas, participar de seitas abertas ou secretas, de cartas, de bola de cristal, de conchinhas, de adivinhos, de amuletos, de imagens de supostos santos, de correntinhas, de pulserinhas, anéis místicos, de pirâmides, de poder cósmico, poder da mente, do uso da terceira visão, leitura de mãos, de alquimia e correlatos modernos, de qualquer cerimônia religiosa ou qualquer religiosidade.

Jesus Cristo, Yeshua Hamashia, Deus que desceu do céu e tornou-se carne para tabernacular conosco, se opõe à tudo isto. Os religiosos da sua época se opuseram fortemente à ele. Consideram-no um rebelde, alguém que, segundo o entendimentos deles, não cumpria a lei de Moisés, o que não condizia com a verdade, pois Ele cumpriu toda a Lei. Na verdade esses religiosos tinham medo de perder o poder que tinham, de ver sua autoridade e seita destruídos pela verdade de Yeshua Hamashia, que conquistava multidões, com seus sinais e prodígios que só Elohim poderia fazer. Conspiraram para matá-lo e o fizeram para que tudo se cumprisse conforme a vontade de Elohim. Jesus se entregou voluntariamente no tempo certo.

Sabem por que não precisamos de todas as coisas citadas acima e muitas outras mais? porque, se crermos em Elohim e cumprirmos sua vontade, que sempre é boa, perfeita e agradável, seremos totalmente livres, ao contrário do que muitos pensam. Estaremos protegidos debaixo das asas do Pai Celestial, Todo Poderoso.

Não viemos à este mundo somente para nascer, crescer, estudar, casar, ter filhos, comprar casa, carro e comodidades, mas para sermos dEle, Elohim, fazermos a sua vontade, proclamando as boas novas de Yeshua para todo aquele de "coração" aberto, humilde, manso, mas aflito, sedento de justiça e da verdade. Libertos de todo o jugo, de toda a escravidão que só traz maldição e culpa, tornando-nos amigos e filho de Elohim.

A fé em Cristo Jesus é o que torna nossa liberdade possível; é necessário reconhecer que pecamos e nos arrependermos. É necessário o pedido de perdão à Elohim, por termos participado de todas as coisas que desagradaram à Elohim, como cultos pagãos, adoração à falsos deuses, idolatria etc., promovendo uma mudança no nosso comportamento e no nosso viver. Viver um estilo de vida cristão é necessário. Crer em Elohim nos liberta de todo o mal. É necessário que renasçamos (João 3:1-21), que haja uma metanóia, uma transformação completa da nossa mente (Romanos 12:2), para que possamos viver esta vida plena e abundante que Jesus Cristo (João 10:10), Yeshua Hamashia, o Messias do povo judeu, disse que teríamos. Uma vida completamente LIVRE de qualquer jugo. Fomos feitos para sermos abençoados, com toda a provisão, com toda a Graça de Elohim, verdadeiramente livres, filhos de Deus, herdeiros Seu e co-herdeiros em Cristo Jesus, Yeshua Hamashia.

Precisamos nos manter longe das sinagonas do diabo, disfarçadas de casas de Deus, dos profissionais da fé, que tratam as pessoas, suas supostas ovelhas, como tolas, onde reina a mentira, o engano, onde é proclamado um falso evangelho, um falso Jesus Cristo. Tais instituições utilizam suas táticas, estratégias psicológicas e emocionais para quebrar até o indivíduo mais resistente, nas suas maratonas de vários dias e cultos semanais. Isto acontece tanto na Igreja Universal Romana quanto na grande maioria das denominações evangélicas, onde por trás dos panos, há heresias, intereses financeiros, dominação e poder sobre a vida alheia, inclusive interesses sexuais etc., como tanto aprecia Satanás para destruir vidas.

Somos livres em Cristo Jesus, verdadeiramente livres de toda a manipulação, de todo o engano, de toda a religiosidade de todo o jugo, alegres e felizes por termos o Criador de todas as coisas, Senhor dos Senhores, O Rei dos reis, como nosso único Pai, Elohim Magnífico e Maravilhoso. Santo, Santo, Santo é Elohim. Grande são as obras de Suas mãos. Somos livres!!
"Mas, como está escrito: As coisas que o olho não viu, e o ouvido não ouviu, e não subiram ao coração do homem, são as que Deus preparou para os que o amam." (1 Coríntios 2:9)
Fiquemos todos na Paz, que excede todo o entendimento,
do Nosso Senhor Jesus Cristo de Nazaré.

quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

O mágico Simão

Queridos leitores. 
Escrevo-lhes hoje sobre o mágico Simão, que aparece em Atos 8:9-25. As mágicas de Simão eram um misto de truques, adivinhação, ocultismo, ciência, supertições, etc. Veja o trecho bíblico.
"Então lhes impuseram as mãos, e receberam o Espírito Santo. E Simão, vendo que pela imposição das mãos dos apóstolos era dado o Espírito Santo, lhes ofereceu dinheiro, Dizendo: Dai-me também a mim esse poder, para que aquele sobre quem eu puser as mãos receba o Espírito Santo. Mas disse-lhe Pedro: O teu dinheiro seja contigo para perdição, pois cuidaste que o dom de Deus se alcança por dinheiro. Tu não tens parte nem sorte nesta palavra, porque o teu coração não é reto diante de Deus. Arrepende-te, pois, dessa tua iniqüidade, e ora a Deus, para que porventura te seja perdoado o pensamento do teu coração; Pois vejo que estás em fel de amargura, e em laço de iniqüidade. Respondendo, porém, Simão, disse: Orai vós por mim ao Senhor, para que nada do que dissestes venha sobre mim. Tendo eles, pois, testificado e falado a palavra do Senhor, voltaram para Jerusalém e em muitas aldeias dos samaritanos anunciaram o evangelho." (Atos 8:17-25)
Lendo-se este trecho bíblico, entende-se que Simão ofereceu dinheiro aos apóstolos para receber o Espírito Santo de Deus com fins egoístas, para aumentar o seu suposto poder e certamente cobrar por isto. Foi prontamente e severamente advertido por Pedro. "Mas disse-lhe Pedro: O teu dinheiro seja contigo para perdição, pois cuidaste que o dom de Deus se alcança por dinheiro. Tu não tens parte nem sorte nesta palavra, porque o teu coração não é reto diante de Deus." . Saliento ainda o seguinte trecho: "pois cuidaste que o dom de Deus se alcança por dinheiro.". Queridos amigos, é inacreditável que hodiernamente, embora a Palavra de Deus seja clarissíma, muitos ainda vendem (como se fosse possível) os dons de Deus. Este é o assunto que pretendo resumidamente desenvolver neste pequeno artigo. 

Há muitos que pensam que podem vender a palavra de Deus, os dons de Deus, a graça de Deus. Vendem até o sacrifício de Jesus naquela cruz. Vendem o seu precioso sangue. Isto me lembra de Mateus 23:15, que diz: 
"Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que percorreis o mar e a terra para fazer um prosélito; e, depois de o terdes feito, o fazeis filho do inferno duas vezes mais do que vós."
Pedro foi muito pontual quando disse:
"Mas disse-lhe Pedro: O teu dinheiro seja contigo para perdição, pois cuidaste que o dom de Deus se alcança por dinheiro. Tu não tens parte nem sorte nesta palavra, porque o teu coração não é reto diante de Deus."
É muito claro quando Pedro fala a situação, em que Simão e todos aqueles que querem comprar ou vender as coisas de Deus (seus dons, sua graça, seu Espírito Santo, etc.), se encontram: "...Pois vejo que estás em fel de amargura, e em laço de iniquidade.". Esta é a condição mínima de miserabilidade que se encontram aqueles que querem viver da compra ou venda das coisas de Deus. Certamente as consequências são muito mais sérias para aqueles que vendem as coisas do Reino de Deus, pois foi o que Pedro e João não fizeram diante da oferta de Simão. Simão não recebeu o que pediu para que pudesse vender. Certamente, da mesma forma, não possui aquele que tenta vendê-las. Veja abaixo Isaias 55:1.
"Ó vós, todos os que tendes sede, vinde às águas, e os que não tendes dinheiro, vinde, comprai, e comei; sim, vinde, comprai, sem dinheiro e sem preço, vinho e leite."
Damos de graça o que recebemos de graça e tudo o que vem de Deus é graça, imerecida, dons gratuítos, vida eterna, salvação, reconciliação com Deus, provisão divina em todas as áreas, porque o Senhor cuida de Seus filhos, sem doutrina da prosperidade, que é uma falsa doutrina, doutrina pregada nas sinagonas de Satanás que tornam seus seguidores mais filhos do inferno do que aqueles que a proclamam. 

Assim, como acontece com a mentira do dízimo, hoje supostamente cobrado baseado na lei Levítica, que prescreveu na cruz de Cristo, ou no dízimo de Abraão ou Jacó e principalmente pelo trecho bíblico de Malaquias 3:10, que nunca foi cobrado em dinheiro, mas sim em produtos agrícolas e gado, para fins de manter os sacerdotes levíticos (que não mais existem), orfãos, viúvas e estrangeiros, nenhuma coisa de Deus pode ser adquirida através de dinheiro. Nem mesmo os sacrifícios eram aceitos por Deus, pois o coração daquele povo era muito infiél e duro. Como poderemos ainda pensar que conseguiremos nos achegar à Deus por meio do dinheiro, de interesses financeiros, ambições, cobiça e ganância? Deus, criador de todas as coisas, dono de todo ouro, de toda a prata, de tudo o que é mais valioso, de tudo o que existe, poderia se interessar pelo meu, pelo teu, pelo nosso dinheiro? Quem se interessa por isto é o homem, que invariavelmente busca desesperadamente por dinheiro e poder, enganando as pessoas, vendendo o que não possui. Duvidemos quando houver dinheiro envolvido, porque Deus não é Deus de confusão, mas de ordem e certamente nos dará o discernimento necessário.
"Porque o amor ao dinheiro é a raiz de toda a espécie de males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé, e se traspassaram a si mesmos com muitas dores." (1 Timóteo 6:10 )
Afastemo-nos destes lobos devoradores, disfarçados de ovelhas. Falsos mestres, que citam a palavra de Deus, dizendo fazer curas, dizendo expulsar demônios, mas que na verdade, tentam vender o Nosso Senhor, sua palavra, seu sacrifício, seu sangue e o Seu Espírito Santo, como queria fazer, impossivelmente, o mágico Simão. Vivem das coisas de Deus como profissão, para seus próprios interesses, com suas falsas doutrinas, com seus sofismas, suas enganações incutidas nas mentes das pessoas através de lavagens cerebrais semanais, manipulações emocionais que no fundo, além de obter recursos financeiros de suas "ovelhas", visam desviar os cristãos do caminho da verdade, dizendo-se intermediários, mediadores entre Deus e o homem, dizendo-se coberturas espirituais absolutamente necessárias para que as pessoas possam ser crentes ativos em seus "ministérios", por eles mesmo criados. Estes falsos mestres, falsos pastores com seus títulos eclesiásticos (pastores, bispos, apóstolos, profetas, mestres) ordenados por si próprios ou por alguém de mãos tão vazias quanto as suas, são destruidores da fé genuína em Cristo e destruidores de homens. Porque além de destruir espiritualmente as pessoas, as destroem materialmente roubando-lhes, através de mentiras, seus ganhos, seus sustentos, sua provisão. Uma destruição total, tornando as suas escravas. Ao contrário do que dizem aos fiéis, eles sim são os que roubam à Deus, pois a provisão quem nos dá é o próprio Deus. Se nossa provisão, que foi concedida por Deus, que é o dono verdadeiro de todas as coisas, é roubada, então eles roubam ao próprio Deus. Os conheceremos pelos seus frutos, como Jesus bem nos alertou e ainda nos disse:
"Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim." (João 14:6)
Fiquemos todos na Paz, que execede todo o entendimento,
do Nosso Senhor Jesus Cristo de Nazaré.