Compartilhe

segunda-feira, 3 de junho de 2013

As invenções destrutivas do homem e sua relação com a criação e o tempo.


Deus tudo criou; nós, animais, nosso planeta, enfim toda a criação. Deus entregou o domínio de tudo que há na terra para nós. Desde o princípio sabemos que não fomos capazes de cuidar bem, do que Deus nos incumbiu. Falhamos severamente e vergonhosamente nisso. 

Hodiernamente sabemos que temos que cuidar do nosso planeta para que nossos filhos, as próximas gerações, possam ter um bom lugar para viver. 

Referente a isso tenho uma pergunta a lhes fazer. Não pense que essa pergunta está fora do seu tempo! Pode o homem inventar algo que possa causar danos permanentes ao nosso planeta, nosso habitat? Ele já causou?

Se todas as coisas de que o homem dispõe, elementos, são originários da própria terra, nenhuma coisa criada pelo homem, ou seus efeitos, poderiam causar mal permanentemente ao planeta, porque ele mesmo, o planeta (natureza), é suficientemente capaz de transformar, reagir,  e destruir tal criação e seus efeitos. É só uma questão de tempo. Tempo longo demais para nós. Tempo que Deus, que tudo criou, tem.

Ilusão é pensar, que temos o poder de causar danos permanentes à terra. Tomemos dois exemplos drásticos: a bomba atômica, incluindo de nêutrons: essas causam um dano tremendo deixando um rastro de destruição e contaminação terríveis, inclusive nas pessoas. No entanto isso é permanente? para o ser humano sim, isso traz a morte e um dano temporário para os locais atingidos (radiação), principalmente para as sua futuras gerações. No entanto isso é somente uma questão de tempo para os efeitos desaparecerem. Tempo que parece muito para nós, mas que para Deus e o planeta é nada.

Tomemos outro exemplo drástico: O acelerador de partículas, que supostamente criaria um buraco negro e engoliria tudo ao seu redor, a terra e até todo o universo. Convenhamos, nem os cientistas contrários ao experimento acreditam mais, nos efeitos "colaterais" do experimento. 

O homem é arrogante, se acha poderoso e senhor de si. Pensa que é maior que Deus, ou pior, que é Deus. Muitos não acreditam sequer na existência do Supremo Criador. O Homem na sua prepotência e arrogância, acha que pode criar coisas capazes de destruir permanentemente, propositalmente ou não, o mundo em que vive, quando na verdade a única coisa que consegue fazer é a sua própria destruição, morte. Na verdade todo o seu aparato de destruição tem o objetivo de submeter outros homens ao seu poder e dominação. Deus na sua sabedoria infinita, jamais colocaria nas mãos do homem o poder de destruição, permanente, da sua criação. Tudo no planeta se transforma. Do pó ao pó. É só uma questão de tempo; tempo que nossas curtas vidas não alcançam. Limitados estamos ao nosso mundo. Quando vemos o tamanho do nosso planeta, na vasta criação (universo) do Senhor Deus, vemos o quanto o homem é diminuto, um nada no universo. O que dizer então de seus feitos? Coisa alguma.

Quando o homem desobedeceu a Deus e quis fazer-se igual à Ele, trouxe para si uma maldição; a morte. Tão grande foi a sua infelicidade, que não trouxe somente a morte para si, mas também para toda a criação (todas as coisas), que envelhece e morre. Veja o que disse Deus:

"Mas da árvore do conhecimento do bem e do mal, dela não comerás; porque no dia em que dela comeres, certamente morrerás." (Gênesis 2:17)
O Homem desobedeceu e querendo equiparar-se à Deus, insuflado pelo mal, comeu do fruto da árvore proibida.

Veja as consequências e o que disse Deus:
"... e comeste da árvore de que te ordenei, dizendo: Não comerás dela, maldita é a terra por causa de ti; com dor comerás dela todos os dias da tua vida." (Gênesis 3:17)

Vejam que foi o homem quem escolheu a maldição para a sua vida. A sua desobediência foi a causa da sua maldição. No Édem não envelhecíamos, não havia morte. Causamos a nossa própria maldição e destruição.

A arrogância do homem é tamanha a ponto de se achar competente em destruir o que Deus criou, quando não consegue sequer, vencer seus problemas diários e a maldição de morte que buscou e trouxe para si.

Se o homem desaparecer, a natureza voltará com toda a sua exuberância, ocupando todos os lugares novamente, destruindo toda a vã criação humana. Lembre-se do que aconteceu com os animais e civilizações antigas. É só uma questão de tempo. 

Mas Deus tem outros planos para nós, não a extinção. Ele, Deus, não desistiu de nós. Veja no próximo artigo o que Deus fez para nos reaproximar d'Ele. O que contarei tem a ver com a essência de Deus, com os Seus planos, com a criação de uma nova criatura e de uma nova terra. 

Fiquemos todos na Paz, que excede todo o entendimento, do Nosso Senhor Jesus Cristo de Nazaré.

2 comentários:

Dragão montes disse...

Muito obrigado pelo seu desabafo ou melhor dizer por dizer a única e verdadeira verdade neste post Jesus é o seu o meu e de todos até dos que o negam o único salvador graças a Deus.

Dragão montes disse...

Muito obrigado pelo seu desabafo ou melhor dizer por dizer a única e verdadeira verdade neste post Jesus é o seu o meu e de todos até dos que o negam o único salvador graças a Deus.